g2h

level

domingo, 16 de dezembro de 2012

Automobilismo a verdade

Automobilismo a verdade é uma só, quem entra não quer sair,porque adrenalina aqui é a cada segundo.

Federação automobilismo.   
Federação de automobilismo.
Automobilismo formula 1.
Automobilismo f1.    
Automobilismo brasil,    
Sport automobilismo,    
Automobilismo brasileiro.

Emoção em dobro perigo a vista, entretanto hoje existe muita segurança nos automóveis preparado para esse fim.
A Fórmula 1 é uma das mais conhecidas modalidades automobilísticas.

Muito conhecido como corridas de automóveis ou desporto motorizado é um desporto relacionado com competição com automóveis.
Sendo considerado desportos mais populares do mundo e talvez aquele em que a comercialização seja mais intensa.

As corridas de automóveis iniciaram-se quase imediatamente depois da construção dos primeiros carros movidos a gasolina
bem sucedidos influenciados pelas já populares corridas de carroça.

Em 1895 realizou-se a primeira corrida entre Paris e Bordéus.
Tinha um trajeto de 1178 quilômetros e 46 competidores, mas apenas 22 deles iniciaram a prova.
O primeiro a chegar foi Émile Levassor, mas foi desclassificado porque o seu carro não atendia as exigências da competição.

O desporto automotor é regulado mundialmente pela FIA -Fédération Internationale de l'Automobile - Federação Internacional
 do Automóvel, que promove e homologa os carros, as pistas e as condições das corridas.
O evento máximo organizado pela FIA é a Fórmula 1. Cada nação que organiza este tipo de esporte tende a organizar também uma instituição filiada à FIA que homologa e regula o automobilismo em seu território.
 No Brasil a CBA - Confederação Brasileira de Automobilismo.


O Código de Automobilismo também regula as sinalizações usadas durante as competições. Quando algo que ocorre na pista
 necessita da atenção de todos os pilotos, são exibidas bandeiras coloridas próximas ao acontecimento ou na linha de
chegada/largada ou especificamente para algum piloto. Os pilotos também podem ser avisados pelo rádio, pelos chamados
spotters, mas como estes avisos normalmente são críticos e o rádio pode apresentar problemas durante a competição,
 usa-se o método das bandeiras que é mais prático e seguro.

As bandeiras são mais comumente usadas para avisar os pilotos sobre a entrada ou a saída do safety car na pista. As bandeiras usadas atualmente são:
Bandeira     Descrição
F1 yellow flag.svg     Bandeira amarela
Perigo logo a frente. Reduza a velocidade!

F1 light blue flag.svg     Bandeira azul
Dê passagem (o retardatário) a um carro mais veloz que quer ultrapassar! Actualmente, o piloto deverá permitir a
passagem até três curvas após lhe ser mostrada a bandeira ou arrisca penalizações.

F1 green flag.svg     Bandeira verde
Pista livre. Geralmente mostrada após o Safety Car sair da pista ou após um trecho em bandeira amarela.

F1 red flag.svg     Bandeira vermelha
Corrida paralisada.
F1 yellow flag with red stripes.svg     Bandeira listrada em amarelo e vermelho
Cuidado! Óleo na pista ou pista escorregadia.

F1 white flag.svg     Bandeira branca
Carro lento em pista. Pode ser um monolugar, uma ambulância ou qualquer outro carro de serviço na pista. Nas categorias norte-americanas essa bandeira indica a volta final.
F1 chequered flag.svg     Bandeira xadrez (ou quadriculada)

Fim da prova.
F1 black and white diagonal flag.svg     Bandeira metade preta, metade branca na diagonal
O piloto tomou alguma atitude antidesportiva, a qual deve ser corrigida o mais rápido possível para não haver
 desclassificação.

F1 black flag.svg     Bandeira preta
Desclassificação do piloto ao qual foi indicada.
F1 black flag with orange circle.svg     Bandeira preta com um círculo laranja
Algum problema técnico. O piloto deverá voltar as boxes.
Autódromos e pistas
Visão aérea do Indianapolis Motor Speedway.





Existem várias categorias de competição no desporto automomotivo.

Corridas de monoposto
Um carro moderno de Fórmula 1.
Carro da IndyCar Series.

As corridas de monoposto são talvez o aspecto mais bem conhecido do automobilismo, com carros desenhados
 especificamente para corridas de alta velocidade. As rodas não são cobertas, e os carros têm asas aerodinâmicas
 à frente e atrás para produzir uma força para baixo e aumentar a adesão à pista.

As mais bem conhecidas corridas de monoposto são as de Fórmula 1, que se desenvolvem num campeonato do mundo anual
 em que participam alguns dos principais fabricantes de automóveis e de motores do mundo, numa batalha que é tanto
tecnológica como de desempenho na pista. Na América do Norte, os carros Champ Cars e os da Fórmula Indy assemelham-se
aos de F1 mas são sujeitos a muito mais restrições.

Existem outras categorias de monoposto, incluindo as corridas de karts que empregam pequenas máquinas de baixo custo em pequenas pistas. Muitos dos melhores pilotos da atualidade iniciaram as suas carreiras nos karts.
Ralis
Carro de rali.


Corridas de caminhões

Em seu conceito original, as corridas de formula sul caminhões hoje e uma categoria nova de corrida diferente o estilo
 e com melhor formato para empresa participar com os investimento bom de marketing.

Wikipédia

Corrida de karts.

Categoria mais elementar do automobilismo pelo facto dos veículos (karts) serem preparados a baixo custo
específicamente para corridas. Por ser pequeno, chama a atenção de crianças e por isso pode ser considerado a porta de
entrada dos pilotos profissionais no desporto sendo a categoria de base do automobilismo. O karting é também famoso por
 atrair amantes do automobilismo. As corridas acontecem em kartódromos, pistas específicas para a prática do karting.


PESQUISE NO GOOGLE

sábado, 28 de julho de 2012

Voo livre traz

Voo livre traz a tona as duas principais modalidades de adrenalina maxima, são elas parapente e a Asa-Delta.
Esporte bem radical, com voo não motorizado. Se beneficia pelas termicas e ventos numa camada atmosferica, para voos locais ou mesmo para atingir grandes distâncias. É possivel alterar a sua velocidade bem como a trajetoria do percurso e o que é mais legal escolher onde quer pousar.
Voo livre Asa-Delta.
Voo livre Parapente.
O voo é silencioso e mais próximo do voo das aves que plainam durante o movimento de ascensão ou deslocamento helicoidal.


PESQUISE NO GOOGLE

terça-feira, 15 de maio de 2012

Canoagem

Canoagem traz a emoção para o esporte náutico com diversos estilos sendo praticado com caiaque ou mesmo canoa.
Nas Olimpíadas desponta desde o ano de 1936.

Existe Caiaques com cascos com esta formatação tem grande estabilidade e suportam muito peso, são apropriados para principiantes.
Os que preferem descidas de rios com águas agitadas, os caiaques devem ter baixo volume casco de perfil arredondado e linha de quilha arqueada, que proporciona extrema maneabilidade.
Esta combinação de formato de casco com uma linha de quilha moderada proporciona aos caiaques estabilidade, velocidade e agilidade típica de embarcações destinadas a percorrer longos percursos nos mares e grandes rios. São caiaque fáceis de manobrar embora tenham grande comprimento.
Com um formato próximo ao piramidal invertido, esta configuração de casco aliada a uma linha de quilha recta é destinada a barcos para competições de velocidade. Requer do remador extrema habilidade pois a instabilidade do mesmo é muito grande, e qualquer descuido leva a uma capotada.
Para corridas em águas agitadas esta configuração é a mais adequada, em virtude da facilidade de se retornar a posição normal com facilidade mesmo estando o barco totalmente inclinado para a lateral.
Existem várias modalidades das quais se destacam o Freestyle, Canoagem Oceânica, Caiaque-Pólo, Maratonas, Canoagem Velocidade,Canoagem Slalom e por fim a canoagem de rapidos. As duas últimas modalidades olímpicas. Ainda assim está para o remo como os matraquilhos estão para o futebol.
A Canoagem Velocidade é a disciplina mais conhecida da canoagem. Esta modalidade da Canoagem desenrola-se normalmente em canais construídos artificialmente, com 2.000 metros de comprimento e 3 metros de profundidade, sendo todo o percurso de nove pistas balizado. As competições disputam-se em embarcações muito elegantes e rápidas, mas muito instáveis, denominadas de: Caiaque (K1, K2 e K4) e Canoa (C1 C2 e C4). Nas canoas apenas competem os homens. A partir de 2007 a Federação Internacional de Canoagem reconheceu a prática da mulher na Canoa. O continente americano é pioneiro nessa modalidade.
Agora a Canoagem Oceânica é uma disciplina da canoagem que consiste em realizar um determinado percurso no mar. São utilizadas embarcações específicas, devido às variadas condições que se pode encontrar ao decorrer da prova.
O Caiaque-Pólo é uma disciplina de canoagem que se disputa numa área de jogo de 35 por 23 metros, delimitada em piscinas, rios ou lagos, e cujo objectivo consiste na marcação do maior número de golos na baliza adversária, que tem com um por 1,5 metros e está suspensa a dois metros da superfície da água.
Os encontros têm duas partes de 10 minutos e são disputados por duas equipas de cinco elementos (três suplentes com substituições ilimitadas), podendo a bola ser jogada com a mão ou a pagaia.
Canoagem maratona
A Canoagem Maratona disputa-se com as mesmas embarcações da Canoagem Velocidade, apenas diferindo no facto de serem mais leves. As competições realizam-se em distâncias superiores a 15 km. Durante a competição, os atletas são obrigados a realizar um ou mais percursos em terra correndo com a embarcação na mão, percurso durante o qual aproveitam para se alimentar e hidratar.
Turismo e aventura é uma especificidade da canoagem que não se enquadra nos padrões de desporto de competição. O objectivo principal desta variação é a aproximação do homem com a natureza favorecendo a compreensão da sua grandiosidade e consequentemente o respeito a mesma, transformando-os em agentes multiplicadores dessa acção. Ao mesmo tempo, na sua prática, não despreza os benefícios gerados pela actividade desportiva, pois nesta modalidade os envolvidos na grande maioria das vezes empregam seus esforços em "passeios" de longa distância que trazem enormes benefícios ao sistema cardio-pulmonar, requerendo dos praticantes que mantenham-se com um bom nível de aptidão física. Isso implica na manutenção de hábitos saudáveis de vida tanto no campo alimentar como em outras actividades físicas complementares que manterão seus níveis de força e capacidade cardio-pulmonar.
Os locais onde essa modalidade pode ser desenvolvida são os mais diversos: rios, represas, lagos, mares e oceanos (para os mais destemidos e experientes).
Deve-se escolher a embarcação mais adequada para a situação a ser enfrentada. Os caiaques do tipo oceânico são os mais propícios para remadas que envolvam longas distância, são rápidos e possuem compartimento de carga que permitem levar provisões. A canoa canadense, para águas abrigadas (rios, represas, lagos), são uma opção interessante, não são tão rápidas quanto os caiaques, mas possuem uma capacidade imensamente superior para o transporte de carga. Numa expedição que envolva vários dias, uma ou mais canoas canadenses são bem vindas, nelas poderão ser transportados equipamentos maiores além de acomodarem com conforto duas pessoas.
Se quer ficar na onda da canoagem saiba que a modalidade que vem ganhando muitos adeptos nos últimos anos. No Brasil, se divide em duas classes: Kayak Surf e Waveski. No Kayak Surf, o atleta surfa dentro de um caiaque especialmente produzido para isso. O Waveski é praticado sobre uma prancha desenvolvida para ter melhor flutuação e estabilidade na onda. O praticante usa um remo com duas pás e fica preso à prancha por um cinto, mantendo os pés encaixados numa pedaleira junto ao bico.


PESQUISE NO GOOGLE

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Volei de praia

Volei de praia traz as areias sempre atrações que marcam muito pela beleza e naturalidade porque é praticado por ambos os sexos.

Muito conhecido por Voleibol de praia é um desporto praticado na areia da praia, numa quadra dividida em duas metades por uma rede. Cada uma das equipes tenta fazer a bola passar sobre a rede, de forma a cair dentro do campo dos adversários.
Nos diversos campeonatos realizados por todo o mundo, há modalidades para equipes de dois a quatro atletas. Nos Jogos Olímpicos apenas se disputa a modalidade com equipes de dois atletas,nas versões masculina e feminina.

O voleibol de praia evoluiu a partir dos jogos de voleibol disputados socialmente na praia de Santa Mónica na Califórnia, EUA, na década de 1920, tendo chegado à Europa na década seguinte.
Apesar disso, temos notícia da prática do Vôlei de Praia nas areias da antiga Praia do Caju no Rio de Janeiro nos anos de 1950 por membros da Polícia do Exército e remadores do São Cristóvão de Futebol e Regatas.
Na década de 1940, disputavam-se dois torneios amadores na praia de Santa Mônica onde mais tarde tentou, sem sucesso, começar um campeonato profissional. Ainda em Santa Mónica, durante a década de 1970 começaram a realizar-se alguns torneios profissionais, patrocinados por empresas de cerveja e cigarros.
Em 1996, nos Jogos Olímpicos de Atlanta, o voleibol de praia passou a integrar o programa Jogos Olímpicos. Na categoria feminina, a primeira medalha de ouro na modalidade foi conquistada por uma dupla brasileira, Jacqueline Silva e Sandra Pires, tendo como vice-campeãs as também brasileiras Mônica Rodrigues e Adriana Samuel. A dupla de portugueses Miguel Maia e João Brenha conseguiu duas quartas posições consecutivas, nos jogos de 1996 e de 2000.
O tamanho da quadra já foi 18 por 9 m, mas atualmente é de 16 por 8 m. Sendo disputado por dois jogadores de cada lado, tem algumas regras diferentes do voleibol tradicional. A bola do voleibol tem o mesmo peso, de 260 a 280 gramas, porém a pressão interna é menor.
Ganha o set a equipe que primeiro atingir 21 pontos (pela regra da FIVB, pela CBV são 18 pontos), desde que exista uma diferença mínima de dois pontos sobre a equipe adversária.
A invasão por baixo da rede é permitida, desde que não atrapalhe a jogada do rival.
Então cuidado,não existe substituição de jogadores. É concedido ao jogador machucado cinco minutos de recuperação. Caso ele não se recupere, sua dupla é considerada incompleta.
Um contato no bloqueio é considerado como um toque da dupla. A equipe que bloqueou terá o direito a apenas dois outros toques na bola.
Cada dupla terá direito a um tempo de trinta segundos em cada set. No voleibol são dois tempos.
A defesa "carregada" (quando o jogador retém momentaneamente a bola entre os dedos) é permitida no voleibol de praia somente na defesa de uma bola violenta. A bola pode bater em qualquer ponto do corpo do jogador.
O contato simultâneo entre dois jogadores por cima da rede, provocando a chamada "bola presa", não é considerado falta.
O companheiro do sacador não poderá impedir a visão do adversário, escondendo a jogada ou a trajetória da bola através de barreira. Se solicitado pelo adversário, ele devera se mover no sentido lateral.
Atenção: O saque pode ser dado de qualquer ponto do fundo da quadra. A área de saque tem oito metros de largura após a linha de fundo.
No levantamento existe uma grande diferença em relação ao vôlei de quadra. A bola levantada no vôlei de praia não pode dar um giro em torno de seu eixo, caso haja rotação é caracterizado os dois toques.


Se você tiver uma foto de vôlei de praia envie para eliotu@estrelar13.com que será publicada nessa seção.


PESQUISE NO GOOGLE

Postagens populares

Google+ Followers

Google+ Badge

PESQUISE NO GOOGLE

PESQUISE NO GOOGLE